À nossa amizade

(Luiz Alexandre Solano Rossi)

O princípio que rege a amizade é o de “gastar”.
Quanto mais se “gasta” a amizade, mais ela se aprofunda.
E, quanto mais ela se economiza, mais ela se deteriora.
É um princípio que age desde o seu contrário: para ter mais, não se pode economizar!

No princípio Deus criou a amizade e, logo depois, a plantou em nosso coração.

O ensinamento básico da amizade consiste em saber escutar.
É, na verdade, um ato de extrema generosidade, que leva um amigo a se silenciar para ouvir o que o outro tem a dizer.

Toda amizade traz em seu interior um compromisso inadiável e intransferível de ser bênção na vida do outro.

Amigos são verdadeiros construtores de pontes.
Dizem “não” para os muros que separam e inviabilizam a vida e “sim” para as pontes que os aproximam.

A amizade nos leva a caminhar em direção ao outro.
Amizade é, portanto, encontro.
E não existe melhor itinerário do que aquele que nos conduz ao encontro dos amigos.

Às vezes a amizade exige uma palavra,
às vezes um gesto,
às vezes um abraço
e, às vezes, um passo a mais…
mas sempre, sempre, exigirá algo de nós!

Uma pessoa sem amizade é como um vento que não sopra ou um rio que não corre.

Amigos são como semeadores de flores à espera de farta colheita.

A amizade nos ensina que não existem caminhos longos.
Pode, sim, existir falta de disposição em fazer o caminho.
Mas pior do que a distância em quilômetros é a distância no coração.

A influência dos amigos deixa profundas impressões que duram por toda a vida.

O amigo é uma criação do coração de Deus para alegrar o coração do ser humano.

O alimento da amizade é a linguagem do amor.

A vida com os amigos é como um jardim florido.

Alegrar-se na alegria do amigo, eis a nosas missão!

A verdadeira amizade não necessita de presnetes sofisticados. Basta a presença um do outro.

O ingrediente mais importante da amizade tem como nome: lealdade!

A amizade é um dos sentimentos mais raros encontrados na vida.
Por isso, precisa ser cercada com todos os cuidados possíveis e imagináveis.

Nada é tão forte e tão fraco quanto a amizade.
De tão forte, se não cultivada, pode fenecer rapidamente.

Amigos nascem no coração e se espalham pela vida. Por toda a vida!

Não há local mais belo para descansar do que no coração de um amigo!

Não existem amizades velhas. Elas se renovam dia após dia.

Para ter um amigo é necessário, antes, sê-lo.

A verdadeira amizade traz em seu DNA o gene da imortalidade.

Amigos não são competidores. Ao contrário, são aqueles que partilham a fim de crescer juntos.

Não há verdadeira amizade, sem uma certa dose de autossacrifício.

Amizades consistentes são aquelas que rompem nossas próprias barreiras para construir, um no outro, um canteiro de sonhos.

Abrir o coração para um amigo é convidá-lo para ser seu irmão.

É na proximidade com os amigos que descobrimos que a atitude que ajuda, defente, alivia, cura e salva é a condição primeira e única que nos torna humanos.

A beleza da vida somente pode ser compreendida a partir do momento em que descobrimos o valor de um amigo.

A você, que é um presente na minha vida, todo o meu carinho e minha eterna amizade.

FELIZ DIA DO AMIGO!

Anúncios

Um comentário em “À nossa amizade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s