Não se envenene…


Se alguém colocasse veneno na sua água e você descobrisse isso, você a beberia mesmo assim?
Certamente não.
Certos elementos químicos que você consegue ver, provar, tocar e sentir o odor podem ser fatais. Felizmente somos dotados de instintos de autopreservação que nos proíbem de ingerir ingênua e deliberadamente tais substâncias.

Mas o que dizer da sua mente? Repetidamente as pessoas estão envenenando seus pensamentos com o negativismo.
E ainda que não possam vê-lo, prová-lo ou tocá-lo, ele pode ser igualmente fatal.

Mas o que é esse veneno? Negativismo é o veneno que mata os mais preciosos sonhos de uma pessoa.
Ele começa com pensamentos negativos, que devem ser contidos a todo custo, posto que contaminam e se alastram.

Para fazer frente a isso, é necessário que você monitore os pensamentos que permitem a entrada desse veneno em sua mente.
Cada um de seus pensamentos! Se você se descobre pensando negativamente, repense.
Parte do processo de mudar seu pensamento do negativo para o positivo consiste em ser grato pelas preciosas dádivas que a vida pode nos oferecer.
A simples gratidão pela vida que nos foi dada atrai algumas das melhores coisas com as quais sonhamos nesse mundo.

Anúncios

3 comentários em “Não se envenene…

  1. Trecho da carta escrita por Padre Fábio de Melllo a Gabriel Chalita- Livro “Cartas entre Amigos”
    “Querido Gabriel, recordo-me de um encontro profundamente enriquecedor que tive com Cecília Almeida Salles, professora de semiótica da Pontifícia Universidade Católica da São Paulo. Ela é especialista em rascunhos de grandes escritores. A ela não interessa a obra pronta, acabada, mas o seu processo de feitura. O resultado final não é obra do acaso, mas abrigou caminhos e possibilidades. Saí de lá bastante intrigado com a escolha de Cecília. Depois de ler sua obra Gesto Inacabado, descobri que temos ofícios muitos semelhantes. Eu também trabalho com rascunhos. Na minha condição de padre, estou sempre tendo acesso às tentativas que as pessoas realizam para chegar ao resultado final. Minha matéria-prima é o avesso da vida. As pessoas são interessantes assim. Não são um resultado final, mas a totalidade de um processo. Cecília nos ensina que nos rascunhos das obras há uma infinidade de outras obras. E que o processo artístico é sempre um gesto inacabado, porque nenhuma obra, por mais perfeita que seja, consegue aplacar o processo criativo do Artista. A arte nasce das ausências, nas dores que o mundo provoca na alma que é sensível. Os rascunhos são testemunhas dessas dores, porque neles estão os caminhos que o artista precisou percorrer para chegar ao resultado da obra. É interessante, mas os rascunhos sugerem outras obras, justamente porque não estão terminados.
    Meu caro amigo, fico pensando nos fracassos como rascunhos. Não são definitivos. São apenas caminhos que sugerem novas obras. Por isso, não precisamos temer o insucesso.”
    MORAL DO TRECHO:
    Se o Grande artista é Deus e nós somos sua obra.Entende-se que somos “rascunhos diferentes”. Nas diversas tentativas que fizemos, mesmos que diferentes de nossos irmãos, também buscamos o melhor. A beleza está na diferença. Uns são alegres (outros exageradamente).Alguns são tímidos (outros exageradamente). Mas o que vale entender é que nenhuma obra precisa imitar outra obra e que “o processo artístico é sempre um gesto inacabado, porque nenhuma obra, por mais perfeita que seja, consegue aplacar o processo criativo do Artista.” E viva às diferenças!!!

    Curtir

  2. P.S.-Para concluir o pensamento anterior (pois tudo o que não é “revisto” não é lembrado):
    “A cinza iguala todos:nascemos desiguais, morremos iguais.”
    Sêneca
    Com sincera despedida…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s